Trabalhos de conclusão de curso defendidos

2023

20.03.2023 Livio Henrique Maciel Teixeira (Orientador(a): Lívia Buscácio)

Título: Produção de dizeres entre línguas para práticas de leitura e escrita autoral com sujeitos surdos
Resumo:
O presente trabalho propõe um projeto pedagógico com sujeitos surdos por meio de práticas de leitura e escrita em Língua portuguesa, na relação com a Libras. Para isso, o aporte teórico da Análise de Discurso orienta nosso trabalho, buscando-se assim, desenvolver uma estratégia didática para a promoção de práticas de leitura e escrita entre línguas (LIBRAS e Língua portuguesa). Toma-se por base a Análise de Discurso materialista, com enfoque nas noções de língua fluida e língua imaginária (ORLANDI E SOUZA, 1988), em relação ao surdo entre línguas (BAALBAKI; RODRIGUES, 2011), para analisar e propor discursivamente ações para o aprendizado da escrita em Língua portuguesa. Visa-se um projeto didático fundamentado baseado mais especificamente em noções da Análise de Discurso sobre ensino, como formulam Gallo (1989), Orlandi (2009), Lagazzi (2009), Indursky (2009). São mobilizados outros em afinidade com o campo, como Barthes (2005), nas propostas pedagógicas de Paulo Freire (1989), em relação às práticas educativas com aprendizes surdos e ouvintes. Aqui se propõem abordagens fundamentadas por meio de um projeto didático em que se possa convergir a inscrição do sujeito surdo nas língua(s), refletindo sobre os processos discursivos das línguas fluidas às línguas imaginárias (ORLANDI E SOUZA, 1988) em produção de sentido entre línguas (Língua portuguesa e LIBRAS) em um ambiente de aprendizagem. Pretende-se contribuir ao ensino linguístico para a promoção de um ambiente didático de reflexão discursiva, observando como a ideologia se encontra materializada na linguagem e por sua vez como a linguagem materializa a realidade entre sujeitos. Para isso, uma noção fundamental da Análise de Discurso, orientando a premissa do projeto, se dá em relação à Assunção da Autoria (ORLANDI, 2009). Outra noção da Análise de Discurso que aqui se norteia se dá com a promoção de Arquivos Pedagógicos (INDURSKY, 2019), que consiste na reunião de diferentes materiais a partir de um trajeto temático voltado para o ensino (GUILHAUMOU E MALDIDIER, 1997). Foi feita pesquisa bibliográfica de projetos pedagógicos, trabalhos desenvolvidos como exemplos de aplicação das noções na prática em projetos e analisados por diversos autores, que desenvolveram a construção de arquivos pedagógicos em um ambiente escolar. Tais projetos foram referenciais para a elaboração de um arquivo pedagógico neste trabalho. Portanto, ensejou-se a construção de um caderno temático com o título “O Amor: Dizeres Sobre Os Afetos”, sobre o discurso amoroso para práticas de leitura e escrita com surdos e, resultando na produção de um dicionário afetivo, com a criação de verbetes sobre o discurso amoroso.
Palavras-chave: nálise de Discurso. Autoria. Arquivos Pedagógicos. Discurso Amoroso

Baixe o TCC no Repositório da CAPES

13.03.2023 Rogerio Toscano da Silva (Orientador(a): Lívia Buscácio)

Título: Gestos de análises sobre efeitos de sentidos, saberes e ideias linguísticas sobre libras em redes sociais e propagandas de cursos de Libras na internet pelas lentes da análise do discurso materialista.
Resumo:
Este trabalho se constitui da descrição de um gesto de análise de um recorte de material, bem como da exposição parcial da fundamentação teórico-metodológica em Análise do discurso (PÊCHEUX, ORLANDI) no qual pretendo analisar dizeres sobre aprender e ensinar Libras (Língua Brasileira de Sinais), inscritos em materiais de divulgação de cursos dessa língua para ouvintes nas redes sociais. Meu objeto inicial encontra-se no campo das tensões entre os discursos sobre 1) o ensino de Libras – impregnado do que foi dito sobre o ensino de línguas de maneira geral, com fortes influências do Método Tradicional, refletida no recorrente ensino de lista de palavras x sinais, muitas vezes sem contexto específico; 2) o entendimento da Libras como língua – ou não – por muitos dos que a usavam e a ensinavam; e 3) o lugar de “autoridade” para o ensino da Libras e os interdiscursos relacionados às discussões sobre opressão da comunidade surda, imposições de ouvintes: ouvintismo1 / audismo2 Com isso, pretendo contribuir com o campo de modo a produzir materiais que possibilitem o deslocamento de saberes e formas de ensinar Libras à aprendizes ouvintes.
Palavras-chave: Libras;aprendizado;análise do discurso.

Baixe o TCC no Repositório da CAPES

27.03.2023 Elen Pereira Gomes (Orientador(a): Alexandre Rosado)

Título: Janela de Libras da moldura à silhueta: um mosaico de soluções visuais para além dos guias e manuais
Resumo:
O objetivo dessa pesquisa é analisar, à luz da abordagem composicional, as Janelas de Libras inseridas em produções audiovisuais. Observou-se as diferentes composições visuais de Janelas de Libras em produções fílmicas, visando detectar os elementos constituintes e os formatos que norteiam a produção destes artefatos. A ausência de percursos analíticos sobre a composição visual das Janelas de Libras evidencia a necessidade de construção e uso de parâmetros específicos de análise, inspirados em categorias provenientes das artes visuais, do design gráfico e do letramento visual, visando conscientizar seus produtores e atender as demandas dos surdos. Para isso, realizamos pesquisa qualitativa acompanhada de revisão bibliográfica, com o objetivo de (1) revisão bibliográfica de estudos semelhantes (revisão de literatura), (2) busca e armazenagem de produções audiovisuais que contenham Janelas de Libras, (3) levantamento de dados acerca destas produções audiovisuais identificadas (busca de informações adicionais sobre os vídeos coletados), (4) a busca de textos (normas, manuais e guias) contendo orientações relacionadas à aplicação de Janela de Libras em produções audiovisuais contextualizado internacionalmente e o (5) mapeamento e a categorização de vídeos que apresentam a inserção da Janela de Libras. Os materiais que nos levaram a perceber tendências entre os vídeos foram tanto o fichamento quanto a leitura das normas, guias e manuais, a fim de detectar seus três elementos básicos constituintes, seu conjunto de relações e variações, à luz da gramática visual de Dondis (2007) e Leborg (2015) e da gramática visual dos vídeos digitais em línguas de sinais de Rosado e Taveira (2022) Estas nos levaram a seis grandes campos de saber definidos nesta pesquisa e são: político, jornalístico, educacional, artístico, religioso e publicitário/comercial. Eles evidenciam como as soluções visuais, definidas pelos editores, se comportam no jogo de negociações entre parâmetros preestabelecidos e necessidades de mercado para a realização dos mosaicos de designs de Janelas de Libras que possuem identidade e comunicam algo através de suas formas.
Palavras-chave: Educação de Surdos, Produção fílmica, Visualidade, Análise da composição.

Baixe o TCC no Repositório da CAPES

04.04.2023 Michelle Fernandes Viana (Orientador(a): Valeria Muniz)

Título: A tirinha como ferramenta para multiletramentos: uma proposta de ensino de Língua Portuguesa para surdos na cidade de Campos dos Goytacazes
Resumo:
Esta pesquisa tem como foco principal apresentar uma proposta metodológica baseada em uma sequência didática para professores que atuam no contexto inclusivo e suscitar reflexão sobre o processo de ensino e aprendizagem de Língua Portuguesa escrita como segunda língua para alunos surdos. Para tanto, metodologicamente, são utilizados trabalhos desenvolvidos anteriormente sobre o processo de ensino e aprendizagem de surdos, analisados sob a perspectiva dos multiletramentos no ensino de Língua Portuguesa na modalidade escrita, a partir de gêneros textuais com foco na tirinha. A sequência didática elaborada tem como textos basilares uma tirinha autoral, construída no site StoryboardThat, e uma crônica, veiculada no jornal Monitor Campista. Como aporte teórico, foram utilizados autores como Almeida Filho (2002), Barthes (1990, 1999, 2012), Bauman (1999, 2001), Dolz; Noverraz e Schneuwly (2004), Hall (2016), Monte Mór (2015), Moriconi (2014), Pereira (2014), Quadros & Finger (2017), Ramos (2017), Rojo (2000, 2009, 2012, 2019), Street (1993, 2014), entre outros.
Palavras-chave: Multiletramentos. Tirinha. Educação de surdos. Campos dos Goytacazes.

Baixe o TCC no Repositório da CAPES

13.04.2023 Priscila Marques Pereira (Orientador(a): Lívia Buscácio)

Título: O Espelho Francês na Institucionalização da Educação Brasileira de Surdos no Século XIX à luz da Análise de Discurso
Resumo:
O presente trabalho trata do processo de instauração da educação de surdos no Brasil do século XIX, com o objetivo de averiguar saberes e ideias linguísticas (AUROUX, 1992) inscritos na formulação e circulação de materiais pedagógicos pelo então Imperial Instituto de Surdos-mudos. Neste período, o Brasil Imperial espelhava-se muito na França, bem como em sua Civilização e Ensino, resultando na criação de escolas Brasileiras que eram inexistentes até então. Como exemplo, o Instituto dos Surdos-Mudos, conforme designação encontrada no Decreto n. 4.046, de 19 de dezembro de 1867, atual Instituto Nacional de Educação de Surdos (INES) que nos dias de hoje, se situa em Laranjeiras, no Rio de Janeiro. Com base no suporte teórico-metodológico da Análise de Discurso (PÊCHEUX, 2011; ORLANDI, 2009) e na História das Ideias Linguísticas (AUROUX, 1992, 2009; ORLANDI, 2001, 2013), foram analisados os seguintes instrumentos linguísticos: a iconografia do professor francês Pierre Pélissier (1856); e a iconografia do professor brasileiro Flausino da Costa Gama (1875), ambos surdos; ademais, a obra A palavra (1878) de J. J. Valade-Gabel, que consta na primeira biblioteca e não foi traduzida à época; bem como os manuais difundidos pelo então diretor Tobias Leiteem um gesto tradutório sobre manuais franceses: Compendio para o ensino dos surdos-mudos (1881), lições extraídas do Méthode pour enseigner aux surds-muets (do professor J.J Vallade Gabel, 1871) e publicações próprias com: seu Relatório como diretor (1870) e As notícias (1877). Para tal, leva-se em conta o recorte e o gesto de tradução, pois ao contrário do pensamento de senso comum que há, a iconografia brasileira e o compêndio não são cópias e/ou tipos de tradução das francesas. Além disso, o ato de traduzir é um ato político e de autoria. Vale ressaltar que, sobre o século XIX, Eni Orlandi (2013, p.14) afirma que nesse tempo, os estudos histórico-comparativos da linguagem predominavam. Outrossim, Dezerto (2013, p.187) salienta que “(...) são ideias sobre a língua francesa produzidas na França que compõem os saberes a serem transmitidos nesse momento”, acerca do ensino brasileiro, o qual se espelhava no modelo francês. Assim, o processo de escolarização no Brasil se dá em determinadas condições de produção (ORLANDI, 2019) da formação de saberes e ideias linguísticas na Educação de surdos no Brasil. Segundo Auroux, (1992, p.7) “entre os mitos expandidos pela historiografia das ciências da linguagem tal como ela foi estabelecida no século XIX, na época em que reinava a hegemonia do comparativismo (...)”. Desta forma, esta pesquisa traz um recorte e uma análise de instrumentos linguísticos para se compreender o processo de institucionalização de saberes linguísticos na educação dos surdos no Brasil no XIX.
Palavras-chave: Análise de Discurso;Educação;História das Ideias Linguísticas;Instituto Nacional de Educação de Surdos;Instrumentos Linguísticos e Língua.

Baixe o TCC no Repositório da CAPES

25.04.2023 Leonardo Ribeiro de Barros (Orientador(a): Tanya Amara Felipe)

Título: Produção acadêmica: resumo expandido em Libras
Resumo:
Esta dissertação propõe-se a mostrar como a utilização do gênero acadêmico resumo expandido é importante para acessibilizar a produção acadêmica para os pesquisadores surdos e ouvintes que estão em constante contato com produções sobre a Libras ou sobre a comunidade surda, mas que se deparam com uma grande quantidade de produção acadêmica disponível apenas em língua portuguesa ou quando em Libras, em produções visuais longas e que carecem de sinais-termo apropriados. A existência do Mestrado Profissional em Educação Bilíngue é uma das provas que cada vez mais sujeitos adentram à Academia e que por sua vez necessitam cada vez mais de se verem representados nas produções e ao mesmo tempo tenham não só acessibilidade linguística, mas que possam acessar vídeos que contenham sinais-termo específicos para conceitos que o texto lida e também venham a ser numa duração e formatos confortáveis e atraentes. Nesta dissertação, conto um pouco da minha trajetória pessoal e acadêmica e meus motivos por trás da análise e pesquisa desse tema e apresento razões pelas quais o gênero acadêmico resumo expandido tem ganhado relevância e destaque em produções escritas em língua portuguesa e seu potencial e promissor uso em línguas de sinais. Percebi que há poucos artigos que mencionam esse tema em seus títulos, o que me permitirá continuar essa pesquisa num futuro doutorado. Ainda no referencial teórico, justifico a importância do trabalho de tradução, e além de diferenciá-la da interpretação, aponto evidências em como ela é importante para a criação de sinais-termo que são necessários para viabilizar que conceitos acadêmicos possam ser compreendidos e apreendidos pelos usuários da Libras. Para tanto, faço uso de citações de autores como Ribeiro (2012), Lucchesi (2014), e Quadros e Segala (2015). Quanto à metodologia, utilizo a interpretação hermenêutica de Ricoeur (1988) que assevera que a narrativa de um texto expressa as práticas de organização e como elas são desenvolvidas ao longo do tempo. Neste sentido, analiso como as dinâmicas que a disciplina de Educação Bilíngue da minha orientadora Professora Doutora Tanya Amara Felipe com diversos grupos de trabalho proporcionou a base da minha pesquisa no tocante à tradução, à criação de sinais-termo e a produção de resumos expandidos em Libras. Na seção seguinte, Análise e Resultados, apresento tabelas com as diferentes escolhas linguísticas utilizadas pelos diferentes atores que participaram na execução dessa proposta, comparando-as, contrastando-as e fazendo uso delas para versões mais precisas e acessíveis dos resumos expandidos traduzidos. Detalho como a produção acadêmica em Libras envolve não só cuidados específicos no trabalho de traduzir, mas também envolve perícia e técnica para sua filmagem e divulgação, especialmente quando realizado de maneira dificultosa e adaptada que foi devido a pandemia do COVID-19. Por último, em Considerações Finais, apresento o produto derivado da pesquisa da dissertação, a saber, o Repositório de Produção Acadêmica em Libras, em forma de site na internet que reúne artigos e resumos expandidos em Libras e em língua portuguesa assim como outras ferramentas que tornam a utilização e aprendizagem da Libras como importantes para se compreender produção acadêmica que versam sobre a surdez, comunidade surda e as línguas de sinais.
Palavras-chave: Resumo Expandido;Produção Acadêmica;Libras;Língua;portuguesa

Baixe o TCC no Repositório da CAPES

29.06.2023 Waine Lage (Orientador(a): Danielle Mendes)

Título: Materiais visuais da narrativa em língua de sinais e a produção de histórias infantis para crianças surdas.
Resumo:  O presente trabalho foi realizado uma pesquisa que investigou estudos sobre um corpus de estudo formado por estas narrativas performadas por crianças surdas em vídeos disponibilizados publicamente nas redes sociais Facebook, Instagram e Youtube. Em que analisaram-se foi encontrado os três vídeos escolhidos e narrados por crianças surdas em LIBRAS. A pesquisa teve como base levantamentos de estudos teóricos, que buscou analisa e compreender criticas sobre da narrativa em Língua de sinais, os conceitos de literatura surda, o uso de literatura surda no contexto sobre classificadores, expressões faciais, performance e o ensino de literatura para crianças surdas. Dessa forma, também apresenta como trabalhar as metodologias em algumas criatividades e estratégias visuais para criança surda do seu processo de ensino e aprendizagem da alfabetização e letramento o uso material didático visual sobre a narrativa em língua de sinais da literatura surda. O trabalho foi realizado em produção de materiais visuais dos jogos visuais em LIBRAS, desenho e escrita em Língua Portuguesa. Acreditamos que este estudo da pesquisa teorica e prática a fim de contribuir e compartilhar o seu processo de alfabetização e letramento, o ensino e aprendizagem para criança surda em desenvolver seus conhecimentos, esta produção de materiais visuais com orientações como trabalhar o uso recurso para criança desenvolver em melhore de alfabetização visual e letramento visual. Para finalizar, sobre o ensino para crianças surdas poderá construir para estudos das teorias e prática da LIBRAS, narrativa em língua de sinais, leitura do livro imagem e escrita (Hábito de leitura) e expressar ao sinalizar a narrativa com o uso de contexto do inicio, meio e fim (Hábito de narrar). Com isso ensino e aprendizagem para as crianças surdas como incentivar o uso material para produzir, gravar, registrar os vídeos narrativa em língua de sinais. Sobre esta pesquisa apresentamos as quatros capítulos são os seguintes: Introdução, Capítulo 1 - Conceito da literatura surda, Capítulo 2 - Narrativa em libras no contexto de uso de classificadores e expressões faciais corporais, Capítulo 3 - Narrativas em libras: performances de crianças surdas, Capítulo 3.1- Importância da literatura e da narrativa na educação de surdos, Capítulo 3.2- Apresentação e análise dos vídeos escolhidos e Capítulo 4- Ensino de literatura para surdos e narração de histórias: reflexões e propostas de atividades. O objetivo do trabalho para ter motivação o interesse das crianças surdas em busca de estudo das informações sobre narrativas em línguas de sinais, cultura surda, identidade surda, comunidade surda, resistência o seu ser, assim que poderá em perceber a sua competência e seu desempenho dos plenos de seus conhecimentos.
Palavras-chave: Narrativa em Língua de sinais;Crianças surdas;Alfabetização e Letramento da LIBRAS e da Língua Portuguesa.

Baixe o TCC no Repositório da CAPES

17.08.2023 Marcia Cristina Paulo dos Santos (Orientador(a): Sara Moitinho)

Título: A extensão universitária como formação para a educação das relações raciais e educação de surdos
Resumo:
A dissertação tem como título “A Extensão Universitária Como Formação para a Educação das Relações Raciais e Educação de Surdos” teve como objetivo o desenvolvimento de um Curso de Extensão para a formação dos extensionistas na área das relações raciais e da educação de surdos, com foco nos surdos negros. O trabalho foi construído como uma formação pedagógica para docentes da educação básica, alunos do Curso de Pedagogia e do Mestrado Profissional Bilíngue, tendo como proposta a criação de um produto dissertativo para apresentação ao Programa de Pós-graduação do Mestrado Profissional Bilíngue do Instituto Nacional de Educação de Surdos.. A dissertação se constrói a partir da conjugação de vários pontos de partida: utiliza como base teórica os contributos das Relações Raciais, área de conhecimento que busca conhecer as demandas dos negros e surdos negros a partir do seu próprio campo; recorre às metodologias participativas e às observações dos materiais produzidos como forma de aceder as reflexões através das produções culturais como fonte principal de informações sobre as temáticas estudadas a partir do curso ofertado. Com o intuito de alcançar o objetivo proposto foram realizadas observações e análises a partir de metodologias participativas, que permitiram a utilização de diversas formas de linguagem e expressão, como as fotografias, a música, os materiais didáticos, os vídeos e as lives que foram produzidas durante a extensão. Além disso, foram realizadas as transcrições das 7 lives realizadas pelo ZOOM, tendo como foco as reflexões dos palestrantes e cursistas que participaram da extensão. O produto apresenta algumas contribuições para a área das relações raciais e educação de surdos como também a importância da Extensão no contexto dessas temáticas e no contexto da formação de docentes da Educação Básica e alunos do Curso de Pedagogia. A Extensão se revelou como uma proposta de trabalho fundamental para a formação docente, produção de materiais pedagógicos, encontros, reflexões e debates com todos os envolvidos no presente trabalho. Resgatar as histórias e experiências dos participantes contra estereótipos e preconceitos, constitui-se como resultado central dessa dissertação, com implicações nos planos teóricos, metodológicos, políticos e da intervenção social com um olhar para uma prática emancipatória, transformadora e intercultural.
Palavras-chave: Extensão;Surdo-Negro;Metodologias Participativas;Relações Racias

Baixe o TCC no Repositório da CAPES

30.08.2023 Tathiana Targine Nogueira (Orientador(a): Tanya Amara Felipe)

Título: Processo de criação de sinais-termo em Libras
Resumo:
Durante anos, por vários fatores sociais, educacionais e políticos, não havia o reconhecimento legal da Língua Brasileira de Sinais – Libras no Brasil e muitos surdos tinham pouco acesso às universidades públicas e/ou particulares. Diante disso, observamos a escassez de glossários específicos nas diversas áreas do conhecimento em Libras e, por isso, há alguns intérpretes e/ou surdos que usam datilologia por não se ter um sinal-termo. Nesta pesquisa, compreendemos glossário como um documento terminográfico de catalogação de terminologias destinado a atender um público que busca por informações lexicais precisas e visa melhorar seu desempenho linguístico, por meio do conhecimento de termos específicos de determinada área, segundo Faulstich (2010), Krieger (2012) e Tuxi (2016). Sendo assim, o objetivo dessa pesquisa é analisar e registrar terminologia específica em Libras sobre educação bilíngue a fim de contribuir com os estudos terminográficos dessa língua. Por meio de uma pesquisa bibliográfica e qualitativa, analisamos o processo de criação de sinais-termo sobre tipos de educação bilíngue. Para a coleta de dados, foram investigados dez sinais-termo, dos dezessete que foram extraídos do artigo de Felipe (2007) “Bilinguismo e Educação Bilíngue: questões teóricas e práticas pedagógicas”, que foram analisados durante as aulas na disciplina “Educação Bilíngue” do Mestrado Profissional do INES. Os resultados parciais demonstram que ainda são poucos os glossários terminológicos com sinais da Libras e não há vasta divulgação dessas produções. Outros resultados preliminares revelam que a maioria dos glossários existentes em Libras no Brasil apresenta fotografias de sinais. O registro de sinais em imagem de uma língua gesto-visual representa uma perda de informação fonológica, limitando registros manuais e não-manuais, devido ao fato de o sinal não ser filmado. Dessa forma, constatamos que a elaboração de glossários para áreas específicas é latente para as comunidades surdas. Por isso, o produto desta pesquisa visa à disponibilização de uma playlist, em canal do YouTube, no Repositório do INES com acesso através de um QRCode, como estratégia equânime de distribuição/divulgação de sinais-termo sobre tipos de educação bilíngue.
Palavras-chave: Libras. Terminologia. Terminografia. Glossário. Sinal-Termo.

Baixe o TCC no Repositório da CAPES

05.09.2023 Rosana Duarte Grasse (Orientador(a): Ana Regina Campello)

Título: Música em Libras na cultura surda com foco na educação infantil
Resumo:
No Brasil percebemos a falta do artefato cultural musical em Libras. O que mais encontramos são traduções de músicas mas músicas em Libras criadas por surdos, com a identidade surda ainda é escassa. A nossa pesquisa analisou vídeos de músicas produzidas por surdos, tomando por base os artefatos culturais existentes. Nosso estudo se voltou para as produções que atendessem o público de crianças surdas da educação infantil. O objeto de pesquisa está intimamente relacionado às experiências de vida e profissionais da pesquisadora, fato que motivou a investigação sobre o tema música pelos surdos. As pesquisas mostram que os surdos gostam da música pois provoca emoções, estimula a criatividade e possibilita a expressão de ideias através de uma poesia ritmada. Portanto, a música também é um artefato cultural que faz parte da vida dos surdos. No ano de 2011 o Instituto Nacional de Educação de Surdos realizou um projeto que envolvia a tradução, por um professor surdo, de músicas brasileiras. No entanto, se tratava de tradução, em nossa pesquisa destacamos a importância da produção musical surda. A música é um artefato intercultural, sua produção envolve questões políticas partidárias, respeito às diferenças, características de identidade de um grupo. Dentro das orientações curriculares há a especificação de que devemos ofertar a música como conteúdo para os alunos da educação infantil, pois este conteúdo auxilia no desenvolvimento da expressão de sentimentos e da comunicação. A lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (BRASIL, 1996) está escrito que devemos ofertar este conteúdo para todas as pessoas sem distinção. A música sinalizada traz consigo uma forte característica da experiência visual dos surdos que as produzem. Este é um artefato cultural, afinal, os artefatos culturais não contemplam apenas objetos, instrumentos ou materiais, mas também as produções de sujeitos surdos que possuem um modo próprio de ver e entender o mundo (STROBEL, 2008). O objetivo desta pesquisa foi investigar quais os elementos estéticos estão presentes em músicas produzidas por surdos e, com base nisso, elaborar vídeos de músicas em Libras. Para isso, realizamos uma pesquisa bibliográfica e análise de vídeos de músicas produzidos por surdos. Como instrumento de análise de dados utilizamos o software ELAN que permite a análise dos dados de forma rápida, com várias ocorrências ao mesmo tempo e a catalogação dessas. Como resultado da análise dos vídeos de músicas encontrados identificamos que essas produções possuem: descrição imagética, ritmo, rima, antropomorfismo, incorporação e simetria. Com base nesses elementos estéticos identificados, produzimos nossas próprias composições musicais. E criamos o décimo artefato cultural denominado Vusica, que é uma produção musical visual sinalizada. Portanto, nosso produto foram 3 (três) vídeos de músicas em Libras compostas pela pesquisadora surda. Ao elaborar os vídeos tomamos o cuidado para que o conteúdo estivesse adequado à faixa etária do público que queríamos alcançar, a saber, crianças da educação infantil. Esperamos que nossa produção possa ser amplamente divulgada para estimular outros a desenvolverem ações semelhantes e, com isso, aumentar a produção de músicas por surdos. Acreditamos que tais produções contribuirão para que as crianças surdas aprendam de forma prazerosa.
Palavras-chave: Educação Infantil, Artefato Cultural,Vusica, Cultura Surda.

Baixe o TCC no Repositório da CAPES

06.09.2023 Maria de Fatima Lucia dos Santos Silva (Orientador(a): Solange Maria da Rocha)

Título: Invisibilidade da criança ouvinte filha de pais surdos no espaço escolar
Resumo:
O presente trabalho visa trazer visibilidade às crianças ouvintes filhas de pais surdos, apresentando os desafios que enfrentam como pessoas bilíngues, bimodais e invisíveis aos olhos da sociedade. Através deste estudo, discutiremos suas primeiras inserções na cultura ouvinte, com foco nas suas primeiras experiências escolares, já que a língua de seus pais é a língua de sinais, sendo suas inserções sociais maiores e mais significativas na comunidade surda. Trata-se de um estudo de natureza qualitativa, desenvolvido através de um levantamento bibliográfico de pesquisas acadêmicas que abordam questões culturais, linguísticas, sociais e escolares de crianças ouvintes filhas de pais surdos, e análise de dados coletados a partir de dois encontros do grupo de pesquisa da Rede 26 em 2021, atividade de extensão do DESU/INES, que se constitui como uma roda de conversa com filhos de pais surdos do Brasil e de Portugal, que contam suas experiências culturais, linguísticas e sociais. Os resultados da pesquisa, confirmam a tendência de que a maioria dos filhos ouvintes de pais surdos torna-se bilíngue pelo fato de dominarem duas línguas (a língua de sinais e a língua oral). Buscou-se considerar a importância da preparação da escola e dos professores para acolher essa criança ouvinte, inserida em uma família surda, incentivar a permanência desse aluno e melhorar o aprendizado, com o intuito de prevenir possíveis diagnósticos equivocados acerca do comportamento dessa criança e minimizar os impactos que podem acontecer nesse período de transição da casa para a escola. Buscou-se também incentivar ações que contribuam para o processo de aprendizagem e metodologias pedagógicas dentro do assunto central do material. Com base neste estudo, houve a produção de uma cartilha bilíngue em língua portuguesa e emLibras, constituída de uma versão impressa e digital. O acesso para o conteúdo em Libras se dará através de um QR CODE, disponível na cartilha impressa. Pretende-se com esta pesquisa contribuir com a área da educação ao se destacar que os filhos ouvintes de pais surdos, ainda que não carreguem o estereótipo da deficiência, necessitam de um olhar especial e diferenciado por parte da escola, a fim de que esses sujeitos não sejam excluídos de um efetivo processo de ensino e aprendizagem. Espera-se contribuir para o conhecimento prévio de todos os envolvidos nesse processo de transição da casa para o ambiente escolar dessa criança através da disponibilização da cartilha para informar principalmente a família e a escola e dar visibilidade a questões que essas crianças ouvintes filhas de pais surdos passam, estimulando práticas voltadas para o acolhimento da criança e sua família nas escolas públicas e privadas do Brasil.
Palavras-chave: Filhos ouvintes de pais surdos. Coda. Libras. Socialização. Visibilidade.

Baixe o TCC no Repositório da CAPES

11.09.2023 Cassia Tensol da Silva (Orientador(a): Valeria Muniz)

Título: Proposta metodológica de ensino bilíngue simultâneo, baseada no método letrônico para alunos surdos em processo de aquisição de línguas Libras e Língua Portuguesa
Resumo:
O presente trabalho tem por objetivo, por meio de uma revisão bibliográfica e da experiência profissional da autora, apresentar ciclos de trabalho elaborados pela autora, para ensino de alunos surdos, em processo de aquisição de línguas. A metodologia utilizada está em consonância com a evolução da legislação brasileira, já que com inclusão do ensino bilíngue na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional por meio da lei nº 14.191/2021, faz-se necessário repensar e reimaginar o ensino de surdos de modo a possibilitar a esses indivíduos acesso ao conhecimento e à estrutura da Língua Portuguesa e da Língua Brasileira de Sinais (Libras), fornecendo ao surdo um sentimento de mais independência e de pertença no interior da sociedade. Para este fim, foi realizada uma pesquisa bibliográfica, reunindo materiais de grande importância no contexto da educação de surdos, apoiando-se em Cummins (1981, 2021), Garate (2014), Hoffmeister (2007), Quadros (1997, 2004, 2011), Pimenta e Strobel (2021), Pimenta, Strobel e Maestri (2021), entre outros autores com vasta experiências, cujos referenciais teóricos oferecem base para a construção de uma práxis pedagógica pautada no ensino bilíngue simultâneo de/para surdos. Busca-se, assim, por intermédio da presente pesquisa, valorizar a identidade surda, bem como oferecer um material que auxilie professores a lidar com alunos surdos sem uma língua social consolidada.
Palavras-chave: Ensino bilíngue, Língua Brasileira de Sinais, Processo de Aquisição de Línguas, Surdos

Baixe o TCC no Repositório da CAPES

18.10.2023 Luana dos Reis Guss (Orientador(a): Maria Izabel Garcia)

Título: .
Resumo:
.
Palavras-chave: .

Baixe o TCC no Repositório da CAPES

31.10.2023 Helio Alves (Orientador(a): Maria Izabel Garcia)

Título: .
Resumo:
.
Palavras-chave: .

Baixe o TCC no Repositório da CAPES

01.11.2023 Aliomar Xavier (Orientador(a): Sara Moitinho)

Título:  Instrumentos didáticos de professores para a escolarização matemática de crianças surdas
Resumo:  Esta dissertação é fruto de uma pesquisa realizada com o objetivo de analisar as verdades sobre o ensino da Matemática postas em circulação por professores de surdos dos Anos Iniciais do Ensino Fundamental. Os aportes teóricos que sustentam a investigação se encontram nos debates sobre Didática e Etnomatemática. O material de pesquisa examinado consiste na entrevista de quatro professores dos Anos Iniciais do Ensino Fundamental vindos três estados do país. O procedimento analítico seguiu as orientações típicas de uma pesquisa qualitativa, no qual as falas dos entrevistados foram transcritas e agrupadas de acordo com as recorrências observadas. A partir das análises, fez-se um questionamento sobre a existência de ferramentas que possibilitem o desenvolvimento, por parte dos alunos surdos, de um pensamento crítico sobre o seu ensino-aprendizado, isto é, se o educando está ou não consciente de que precisa e não deve aceitar os meios didáticos impostos na escolarização das pessoas ouvintes. Verificou- se que o ensino praticado pelos entrevistados está alinhado à figura do bom professor de Matemática, observado sob a ótica do discurso da educação matemática e a conceituação de Matemática Escolar por meio da perspectiva Etnomatemática. Apesar de os entrevistados terem demonstrado que estão em consonância com as metanarrativas do discurso da educação matemática, isso não parece ser suficiente para constituir sujeitos que transcendem o perfil de concret minded (mente concreta). Assim, vislumbrou-se a existência de dois caminhos: um que preconiza a busca por um status privilegiado, próximo dos sujeitos ouvintes, e outro que visa a construção de uma pedagogia surda na diferença. Ao que tudo indica, não há uma articulação ou uma consciência das vantagens e desvantagens inerentes a essas situações para o estabelecimento de uma estratégia coletiva. Com isso, pontuou-se que as forças que envolvem a educação matemática para surdos atuam, de um lado, para a consolidação da Matemática Escolar como objetivo do ensino; de outro, para o desenvolvimento de uma etnomatemática surda que se afasta das premissas eurocêntricas.
Palavras-chave: Educação de surdos;Anos Iniciais do Ensino Fundamental;Didática;Etnomatemática

Baixe o TCC no Repositório da CAPES

06.11.2023 Juliana Montalvão (Orientador(a): Claudia Pimentel)

Título: A literatura e suas contribuições para o processo de ensino aprendizagem na educação bilíngue de alunos surdos
Resumo: Aprofundando os estudos sobre a relação professora-surda/crianças-surdas, analisamos as referências sobre a Educação básica para surdos, tais como as pesquisadoras: Dra. Lodenir Karnopp e Dra. Ronice Müller de Quadros. Iniciou-se, portanto, a reflexão sobre a Educação bilíngue paralela à educação básica no sentido de incentivar novas práticas educativas comprometidas com os direitos da criança, e que busquem articular suas experiências e saberes com o conhecimento, tais como estudos sobre a leitura compartilhada (LEBEDEFF, 2007). Para dar início à proposta de pesquisa-ação com crianças surdas numa escola de Ensino Fundamental I, foram analisados três livros da literatura infantil, procurando perceber suas possíveis contribuições para ações de mediação professora-surda/crianças-surdas. A amostra dos livros analisados revela a importância de alguns comportamentos na interação professor-criança refletindo vários aspectos da experiência de aprendizagem, considerando os estudos de classificação de literatura surda de Mourão (2011), os quais podem ser classificados em: criação, adaptação e tradução. Houve a cautela de selecionar livros que fossem de criação com participação de coautor surdo, de adaptação para a cultura surda e tradução com versão em Libras. Além de estratégias pedagógicas e confecção de materiais didáticos adequados para as oficinas de contação de histórias, sendo desenvolvidos livros encadernados para entrega gratuita às crianças para leitura e interação com amigos e familiares. Também trouxemos referências para reflexões necessárias referentes à inclusão e respeito às diferenças, debatendo sobre importância da amizade, subjetividade e afetividade. Aliamos a pesquisa aos estudos sobre a literatura surda e às questões sobre pesquisas e movimentos políticos da comunidade surda, orientados pelos estudos de Mourão (2011), Lebedeff (2007), Taveira (2014) e Ladd e Gonçalves (2011).
Palavras-chave: Literatura surda;Pesquisa-ação;Escola básica;Educação bilíngue;Cultura Surda.

Baixe o TCC no Repositório da CAPES

16.11.2023 Aline Aparecida Pavão de Azevedo (Orientador(a): Valéria Muniz)

Título: Uma proposta de resistência na luta pela construção do ensino bilíngue, na perspectiva da translinguagem, nas séries iniciais do ensino fundamental da rede municipal do Rio de Janeiro
Resumo: O presente trabalho tem como objetivo contribuir com a práxis pedagógica, principalmente para aqueles docentes, cujo contato com o surdo é incipiente. É preciso esclarecer que não se pretende oferecer fórmulas ou receitas, mas descortinar o universo da surdidade (Ladd, p. 3-4, 2013.)/surdez e suas particularidades, de modo a auxiliar o professor a compreender os meandros de um trabalho de ensino de Libras e de língua portuguesa escrita.Tem-se ainda a intenção de deflagrar a importância de reflexão e ação sobre uma revisão necessária das práticas de ensino de línguas, no que se refere à educação de surdos na Rede Municipal do Rio de Janeiro. Para tanto, será feito um breve histórico das conquistas e avanços das lutas das comunidades surdas, no Brasil, propondo-se um debate sobre a contradição entre a criação de leis que garantem direitos a essa população e os avanços concretos que houve, na escola e na sociedade, ao longo do tempo. Como conceitos centrais, nesta pesquisa, propõe-se o ensino bilingue na perspectiva da translinguagem, com crianças e adolescentes das séries iniciais e finais, do ensino fundamental, em processo de aquisição/aprendizagem das línguas. Em uma perspectiva de práxis, na ótica de Freire, (p. 52, ed. 77°, 2021) “A práxis, porém, é reflexão e ação dos homens sobre o mundo para transformá-lo.”, apresentamos a materialidade que debatemos ao longo dos três primeiros capítulos, um material de suporte aos professores de alunos surdos, que se dá em forma de diálogo com os professores acompanhado de um compilado de sugestões de práticas, abordagens e atividades voltados para esse alunado.
Palavras-chave: nsino Bilíngue;Translinguagem;Educação com surdos;Libras;Língua Portuguesa escrita para surdos.

Baixe o TCC no Repositório da CAPES

05.12.2023 Andreza Raphael (Orientador(a): Ana Regina Campello)

Título: Dos estudos fonológicos da linguística da Libras à prática escolar no INES: proposta didática para alunos surdos do 5o ano no ensino fundamental I.
Resumo:  Esta pesquisa reflete e propõe um currículo e uma produção de material didático, com foco na Fonologia da Libras, pois verificamos que há escassez de produções e publicações de livros didáticos escolares em Libras para serem utilizados na Educação Básica, em contextos bilíngues surdos. A nossa abordagem teórica está embasada na Linguística das Línguas de Sinais, com foco nos estudos fonológicos da Libras (Stokoe, 1977[1960]; Battison, 1974, 1875, 2000[1978a, 1978b]; Battison et al, 1975; Liddell, 1984; Liddel; Johnson, 1989; Sandler, 1990; Ferreira-Brito, 1990, 1995; Quadros; Karnopp, 2004; Xavier, 2006, 2014; Pimenta Castro, 2019; Quadros, 2019; Castro, 2021; Quadros, et al., 2023); na Pedagogia Surda e Didática Surda e Visual (Campello, 2008; Perlin; Rezende, 2011); e nas sugestões de referenciais curriculares brasileiros surdos (Stumpf; Linhares, 2021a, b, c, d, e). Os objetivos da pesquisa são: realizar levantamento bibliográfico de teorias que tematizem a Linguística da Libras e Educação Bilíngue de/para Surdos; identificar aspectos linguísticos da fonética e fonologia da Libras aplicáveis para o ensino-aprendizagem aos alunos surdos; analisar documentos educacionais e institucionais, contendo exemplificações de currículos, planos de aulas e materiais didáticos sobre ensino de Fonologia da Libras como primeira língua (L1); propor ementa curricular e possível organização de aulas de ensino de Fonologia da Libras para alunos surdos, do 5o ano, do Ensino Fundamental I. A metodologia da pesquisa é qualitativa, com característica exploratória, descritiva e fundamentada como pesquisa de campo (Ferreira, 1994; Gil, 2008; Piana, 2009). Os dados foram coletados no Serviço de Ensino Fundamental 1 (SEF1), do Departamento de Educação Básica (DEBASI), ambos oriundos do Instituto Nacional de Educação de Surdos (INES), com foco no levantamento de documentos pedagógicos e didáticos, como primeira fonte, de professores surdos e correspondentes aos seus planos de cursos e seus materiais de ensino, além de registrarmos fotografias de interações escolares. Também foram coletados dados a partir de formulários- questionários encaminhados aos professores surdos do INES para que pudessem expor suas dificuldades e soluções para ensinar o conteúdo de Fonologia da Libras aos alunos surdos, no Ensino Fundamental I. Os produtos desta dissertação apresentam propostas para o Ensino de Fonologia da Libras, com foco em alunos surdos do 5o ano, do Ensino Fundamental I: (i) uma ementa curricular (com 171 horas/aulas, a serem aplicadas em 29 aulas/dias letivos); (ii) um cronograma de aulas (com 07 módulos); (iii) dois planos de aulas (para aplicação em 02 aulas); e (iv) uma unidade didática.
Palavras-chave: Ensino da Libras;Ensino de Fonologia da Libras;Material Didático Surdo;Pedagogia e Didática Surda..

Baixe o TCC no Repositório da CAPES

08.12.2023 Elaine Bulhões (Orientador(a): Tanya Amara Felipe)

Título: .
Resumo:
.
Palavras-chave: .

Baixe o TCC no Repositório da CAPES

18.12.2023 Michelly Xavier (Orientador(a): José Renato Baptista)

Título: .
Resumo:
.
Palavras-chave: .

Baixe o TCC no Repositório da CAPES

2022

01.04.2022 Keissy Sibelly Morais Limite (Orientador(a): Claudia Pimentel)

Título: Materiais bilíngues para crianças Surdas: oficinas de Libração de Histórias
Resumo:
Os docentes ouvintes enfrentam alguns desafios para atuarem na Educação de Surdos, por isso, essa pesquisa se propõe a investigar este campo educacional com um recorte epistêmico dessa realidade, considerando a escola como locus privilegiado para esses estudos de processos educativos. Tem-se como objetivo geral propor e analisar passos para desenvolver oficinas de conto de histórias que contribuam com o trabalho de professores de crianças Surdas. Essa pesquisa tem um pano de fundo especial, por ter sido desenvolvida durante o período mais crítico da pandemia (Covid 19, 2020 – 2021) por isso as estratégias utilizadas e os resultados alcançados foram aqueles possíveis nesse cenário, mas que se revelaram práticos e acessíveis à docência. Os sujeitos da pesquisa são crianças Surdas da Classe Bilíngue de Surdos na cidade de Araruama/Rio de Janeiro, as famílias das crianças e a equipe escolar também colaboraram. Utiliza-se a metodologia da pesquisa-ação, que com base em Thiollent (2011) investiga, propõe e analisa resultados alcançados através da participação ampla dos membros, (que) produzindo uma mescla entre o conhecimento familiar, o social e o especializado. As pesquisas dos autores Taveira (2014), Rosado e Taveira (2019), Lebedeff (2007), Pimentel (2011), Pimentel (2016) são norteadoras das estratégias apresentadas. Os procedimentos desenvolvidos ao longo da pesquisa na ordem em que ocorreram são: aprofundamento teórico do campo da Educação de Surdos, Educação Infantil e Anos Iniciais, Literatura Surda, Gramática Visual; escolha do campo de pesquisa, com base na realidade e contexto da pesquisadora; elaboração de uma proposta de pesquisa de campo; preparação para inserção no campo; inserção no campo: contato através de entrevista com a equipe diretiva da Educação de Surdos no município de Araruama (RJ), entrevista com as professoras da Classe Bilíngue; definição da programação das Oficinas: escolha das histórias através de fichas de análise com critérios previamente definidos, gravação de vídeos com a Libração das histórias, planejamento das oficinas presenciais, contato com as famílias através de um grupo no WhatsApp; execução das Oficinas: análise de cada encontro presencial, anotações em Diário de Campo, registro em vídeo e fotografia; seleção das categorias de análise: estudo dos resultados da pesquisa; elaboração do produto final: “Coleção de materiais bilíngues para Oficinas de Libração”. Como resultado identificou-se que todo o processo de interação entre a pesquisadora, as crianças, as suas famílias e a equipe escolar construiu materiais visuais e bilíngues orientadores para a prática de docentes interessados em realizar suas oficinas através da consulta ao produto final, com o objetivo de proporcionar aprendizagens significativas para as crianças.
Palavras-chave: Educação de Surdos. Literatura infantil. Formação de professores.

Baixe o TCC no Repositório da CAPES

27.05.2022 Andrea Carla Mazzo da Costa (Orientador(a): Solange Maria da Rocha)

Título: Memórias acessíveis: a língua de sinais salta as estantes para contar a história de objetivos, livros e documentos do Acervo Histórico do INES
Resumo:
A presente pesquisa tem como campo de estudo o Acervo Histórico do INES, – Instituto Nacional de Educação de Surdos - lugar que tem a importante missão de divulgar e expandir a memória da educação de surdos no Brasil. A proposta geral deste trabalho é o emprego do QR Code como ferramenta de tecnologia assistiva para promover acesso aos surdos, em língua de sinais, do conteúdo de itens bibliográficos, arquivísticos e museológicos que se encontram neste lugar de memória. Como produto deste trabalho, elaboramos um catálogo bilíngue (Português- Libras) a fim de proporcionar aos visitantes acesso à descrição de obras catalogadas e destacadas para esta pesquisa. A metodologia empregada foi de caráter exploratório, uma vez que se pretende ampliar a discussão sobre o uso do QR Code como estratégia de acessibilidade comunicacional aos surdos usuários de Libras nos centros de memória. Destaca-se que essa pesquisa propicia a valorização do Acervo Histórico do INES como um lugar de educação não formal, visando proporcionar aos surdos reflexões significativas que contribuam para o seu processo de construção e/ou consolidação de sua identidade e pertencimento. Além disso, esta pesquisa pretende promover uma consciência de preservação da própria memória do INES, como um legado, para que esses referenciais não caiam no esquecimento ou fiquem retidos apenas nas memórias humanas daqueles que passaram pela Instituição.
Palavras-chave: Acervo Histórico;Instituto Nacional de Educação de Surdos;Acessibilidade;Língua de Sinais;Educação patrimonial.

Baixe o TCC no Repositório da CAPES

27.06.2022 Vivian Buenaga de Azevedo (Orientador(a): Claudia Pimentel)

Título: Professora Ouvinte na Educação Infantil de Surdos: Estratégias Bilíngues da Educação Física Escolar.
Resumo:
O presente estudo surgiu da inquietação sobre quais seriam as etapas ou passos básicos a serem ensinados aos professores de Educação Física (EF) para que a pedagogia visual possa ser compreendida como estratégia de socialização entre alunos surdos e ouvintes. O presente artigo tem como objetivo descrever e analisar quais estratégias o professor de EF poderá utilizar para contemplar e incluir os alunos surdos em salas regulares, em especial na Educação Infantil. Para isso, partimos de algumas reflexões sobre abordagens no ensino para surdos, a especificidade da Libras como língua gesto visual, a didática surda e os direitos das crianças e dos surdos ao longo da história. Abordamos a EF e a importância dos conteúdos trabalhados nos brinquedos cantados e brincadeiras simbólicas. Analisamos a contribuição de atividades lúdicas desenvolvidas nas aulas de EF para o desenvolvimento global da criança surda. Identificamos as etapas necessárias para adaptar materiais e atividades nas aulas de EF utilizando a pedagogia visual como metodologia. Esta pesquisa resultou na construção de uma cartilha, com estratégias que propõem a realização dessas atividades. Concluímos que a Educação de Surdos perpassa pelas bases da Educação Bilíngue. Ao adaptar atividades para alunos surdos, a língua de sinais deve estar presente, sendo apoiada pelo uso de imagens e tomando por base a pedagogia visual. Ao ensinar uma nova brincadeira, ensina-se regras, condutas, novos conceitos e terminologias e, estimula-se a expressão pelo indivíduo, possibilitando o desenvolvimento integral do aluno surdo.
Palavras-chave: Educação Física;Educação Infantil;Educação de Surdos, Ensino.

Baixe o TCC no Repositório da CAPES

29.07.2022 Zuleyde Machado Maia Rodrigues (Orientador(a): Sara Moitinho)

Título: Crianças surdas, famílias ouvintes: Refletindo sobre as experiências e práticas construídas pelas famílias
Resumo:
Esta dissertação apresenta um estudo sobre Crianças Surdas, Famílias Ouvintes: Refletindo sobre as Experiências e Práticas Construídas pelas Famílias. O estudo desenvolveu a partir da análise das práticas das interações das famílias ouvintes com os seus filhos surdos, coletadas por meio de aplicação de questionários e entrevistas. O objetivo principal deste trabalho foi apresentar os resultados de um estudo sobre a relação da família ouvinte com os seus filhos surdos, a partir das suas interações com suas vivencias e experiências que perpassam o contexto educacional e familiar com seus filhos surdos participantes do estudo. Foram realizadas dezesseis 16 entrevistas, 14 mães e dois 2 pais. No primeiro capítulo, apresentamos a abordagem do referencial teórico pautado em pesquisas sobre relações entre famílias ouvintes e filhos surdos a partir de uma busca de dados virtuais de teses, dissertações e artigos científicos publicados em periódicos- no SCIELO – e, também, em universidades públicas brasileiras. No segundo capítulo, apresentamos o campo metodológico e os procedimentos para a coleta de dados. Para tanto, esta pesquisa encontrou aporte metodológico na abordagem qualitativa (BOGDAN E BIKLEN (2009), no viés da entrevista compreensiva (KAUFMANN, 2013); no terceiro e último capítulo, apresentamos os dados coletados, assim como a análise do corpus, propondo uma reflexão a partir de algumas problematizações que envolvem os contextos familiar e escolar dos sujeitos surdos participantes da pesquisa. As análises partiram, principalmente, dos dados coletados através das entrevistas e do processo de desenvolvimento das relações das famílias ouvintes com as crianças surdas, em que apresentamos suas percepções, vivencias e interações. Os resultados da pesquisa nos permitiram mostrar a importância que a Libras exerce na vida da criança surda, mesmo convivendo em ambientes majoritariamente compostos por pessoas ouvintes, como ocorreu nos casos analisados. Através dos depoimentos, notamos que com o avanço dos marcos legais, as leis, decretos e a valorização da Libras, como a L1 do surdo, as famílias passaram a valorizar e a entender a importância da Libras na facilitação das relações e educação de seus filhos surdos. Também, a escolha pela língua de sinais refletiu significativamente no ambiente de educação formal, na busca por escolas bilíngues, assim como no âmbito do desenvolvimento social e cognitivo das famílias e dos filhos surdos.
Palavras-chave: Familias ouvintes;filhos surdos;educação de surdos

Baixe o TCC no Repositório da CAPES

08.08.2022 Gabriel Lelis Cordeiro do Carmo (Orientador(a): Ana Regina Campello)

Título: O uso da ferramenta H5P no ensino superior como uma metodologia interativa nas aulas de Libras
Resumo:
Diante da situação inusitada que é a pandemia que aconteceu no período de 2020, foi descartado o projeto em caráter presencial, então, o uso da ferramenta H5P, cuja ferramenta é gratuita, é muito eficiente para adicionar plataforma de ensino à distância. Ainda mais com a função de proporcionar interatividade com o aluno, por meio de conteúdos característicos que instigam a interação. O H5P também permite a criação de vídeos e textos que provocam uma ação interativa por parte do outro. Embora o H5P possa ser usado em plataformas de ensino à distância, se pode notar que é muito útil para o uso em portais comuns. Discutir o recurso tecnológico como ferramenta para a inclusão de acadêmicos surdos, apresentando a diversidade de usuários, e as novas ferramentas ou métodos que auxiliam na educação com novas formas no processo de inclusão (BRASIL, 2015). Fazer com que os surdos através das novas tecnologias, principalmente o uso da internet que propicie a eles, a interação com o mundo, por ser um espaço atrativo, dotado de recursos visuais, com a presença das animações que aparecem imagens de sinais gráficos. Com o andamento da pesquisa em questão, foi aprovado o curso de extensão em Online: Uso das Ferramentas H5P na Educação de Surdos pela COPEXT / DESU / INES e nos deram a oportunidade de como aprender através da simplificação de tarefas administrativas e de desafiar os alunos a pensar de forma crítica, tudo isso sem interromper os fluxos de trabalho em andamento a ser capaz de utilizar ferramentas digitais. Utilizaremos a experiência na construção de atividades para o ensino de surdos ou ouvintes, com os recursos tecnológicos bastante atrativos que podem explorar a percepção visual (CAMPELLO, 2008), fator que favorece o ensino ao aluno surdo e que é uma característica particular e é fundamental para o desenvolvimento não só linguístico, mas também comportamental e social no sentido de integração do surdo ao seu meio social. Sendo assim, concluímos que a partir da pesquisa realizada podemos perceber as possibilidades de elaboração de materiais didáticos e a elaboração de diferentes produtos a partir do uso das ferramentas tecnológicas para auxiliar o processo de ensino aprendizagem e contribuir com o trabalho didático do professor para a formação dos alunos surdos e ouvintes.
Palavras-chave: H5P;Ensino Superior;Libras, Capacitação

Baixe o TCC no Repositório da CAPES

29.09.2022 Priscila Santos Araujo (Orientador(a): Luiz Claudio Carvalho)

Título: Literatura surda: a contribuição pedagógica do teatro para o letramento visual
Resumo:
Esta pesquisa tem como campo de estudo a interdisciplinaridade das áreas de Libras, literatura surda, letramento visual, teatro e palhaçaria para a devida contribuição propositiva de uma prática pedagógica efetiva para a relação ensino-aprendizagem da comunidade Surda. A proposta deste trabalho é discutir de forma teórica e prática a educação bilíngue sob a luz integrada das artes para o letramento de surdos. Como produto deste trabalho elaborou-se, então, o piloto do vídeo “Doses de Libras” e o libreto “Meu libreto Miolinho”. A metodologia empregada foi de caráter bibliográfico e pesquisa-ação na dialogicidade propositiva de uma perspectiva prática para o letramento da Comunidade Surda. Destaca-se que esta pesquisa propicia a valorização da relação ensino-aprendizagem via literatura surda e letramento. Além disso, esta pesquisa pretende promover um diálogo contemporâneo sobre a temática da acessibilidade, inclusão e educação da população Surda brasileira. Palavras-chave: Literatura Surda; Teatro; Libras; Letramento visual.
Palavras-chave: Literatura Surda;Teatro;Libras;Letramento visual.

Baixe o TCC no Repositório da CAPES

04.11.2022 Abdel Azziz Moussa Hassan Daoud (Orientador(a): Cristiane Taveira)

Título: Leitura compartilhada na educação bilíngue de surdos: pesquisa-ação com materiais didáticos para surdocegos
Resumo:
O Projeto de Leitura Compartilhada tem sua origem em uma proposta americana em que o foco é começar com o conto de histórias, diariamente, até alcançar o ideal da leitora autônoma. Nessa iniciativa coloca-se a criança surda exposta a literatura, mais especificamente, ao objeto livro onde possa visualizar as duas línguas de seu país: a língua de sinais e a língua escrita majoritária. O Shared Reading Project, como é chamado nos EUA, defende a possibilidade de evolução da leitura para crianças surdas ao iniciarmos esse hábito o quanto antes; preferencialmente, desde o bebê de colo. Assim como as famílias americanas, detectou-se os mesmos problemas de repertório, da necessidade da ampliação vocabular em ambas as línguas - na língua de sinais e na escrita da língua majoritária do país. Tanto as famílias ouvintes de surdos americanos quanto as famílias de surdos brasileiros não são fluentes na língua de sinais, além disso educadores de surdos muitas vezes desconhecem as estratégias para fazer uma boa contação de histórias. Tatiana Lebedeff (2007, 2011 e 2015) acolhe o projeto americano para pensar a leitura compartilhada e o(s) letramento(s) para escolas brasileiras e Taveira, Pimentel e Rosado (2022) criam material empírico sobre a adaptação do projeto ao grupamento de surdos, surdocegos e dos alunos surdos com necessidades variadas visando a experimentação de materiais didáticos e de estratégias que explorem a democratização da imagem na escola. Em nossa pesquisa houve a adequação desse projeto à realidade de surdos, surdocegos e das pessoas surdas com deficiências variadas (autismo, baixa visão, paralisia cerebral), visando a formação dos professores do Departamento de Ensino Superior (DESU) do Instituto Nacional de Educação de Surdos (INES). Nossos Pedagogos precisavam enfrentar o desafio e a responsabilidade de lecionar para a diversidade de identidades presentes em sala de aula, se baseando em uma língua de sinais fluente para fazer contação de histórias, bem como produzir e montar materiais didáticos multissensoriais; são eles: os livros ampliados e adaptados além dos materiais multissensoriais e objetos criados com texturas tanto quanto os livros que vão se transformando em brinquedos e material de reconto. Foi usada uma parte especial dessa pesquisa para investirmos na Libras tátil bem como na teatralização, por vezes, também em uma familiarização com a comunicação háptica que é um sistema de códigos complementar a Libras-tátil e muito importante nas apresentações de teatro. Nosso foco principal é observar como um surdocego mestrando, em atividade de professormonitor beneficiaria o curso de Pedagogia no desenvolvimento pedagógico de novas técnicas e de produtos apropriados para explorar determinados temas de histórias e para isso, mapeamos a experiência de mediação no processo de leitura compondo uma proposta de formação de professores para conto de histórias no curso de Pedagogia do INES. Realizamos um total de 160 horas, metade delas para imersão nas turmas e outra metade para formação de turmas, com duração de dois meses a cada etapa. Como precisamos utilizar comunicação visual, especialmente acessível às condições viso-gestuais-táteis (VGT) dos surdos, conforme defende Ladd & Gonçalves (2011), e o apoio das interpretações táteis, em Libras e Libras tátil, defendemos a necessidade de abrir espaço ao toque nos objetos e materiais, a comunicação entre pessoas surdocegas e surdas. Nos norteamos por alguns referenciais teóricos, a saber: Mesquita (2006), Aragão (2016); Aragão e Taveira (2021); Souza e Maia (2014); Canuto et al (2019); CaderNascimento (2010; 2020) dentre outros. Para democratizar a linguagem visual e compreensão da composição visual de objetos - como cenário, livros ilustrados, livros com textura, glossário e sinalário – tivemos como principal responsabilidade, focar na produção de materiais multissensoriais para todas apresentações observando que surdocegos podem seguir aplicando aquisição com resíduo visual, com a Libras tátil, expressão facial e corporal intensificada e com variação de distâncias e posição. Concluímos que é preciso qualificar materiais didáticos e multissensoriais além de explicitar as qualidades de texturas feitas nos materiais, cenários, exposições e isso se daria, principalmente, nos Cursos de Pedagogia. É importante ressaltar que surdocegos devem colaborar juntamente com professores surdos e ouvintes observando e propondo a adequação dos materiais didáticos antes de serem entregues para crianças surdocegas porque há diferença entre os materiais e os tipos de surdocegueira, sempre contando que o processo comunicativo está permanentemente em negociação.
Palavras-chave: Surdocegueira;Contação de histórias;Leitura Compartilhada;Material didático;Acessibilidade.

Baixe o TCC no Repositório da CAPES

14.11.2022 Rafael Monteiro da Silva (Orientador(a): Ana Regina Campello)

Título: Transcriação em Língua Brasileira de Sinais: um processo criativo e critico, recriando o texto durante o ato tradutório
Resumo:
Ao longo dos anos a atividade de tradução e interpretação em língua brasileira de sinais tem ganhado novos contornos, seja na área da educação, cultura e entretenimento. Muito tem se avançado no campo dos estudado também com as pesquisas voltadas para a área, sendo realizadas por diversos segmentos e diferentes tipos de profissionais. Sendo assim, a importância dessa pesquisa se dá pela compreensão de como se utilizar as ferramentas ligadas às atividades de tradução e interpretação que envolvam uma língua de modalidade visual e gestual (CAMPELLO, 2008), seja em contexto académico bem como um ambiente social em seus diversos desdobramentos e realizações. Outro fator que contribui com essa pesquisa é o fato de um escasso número de trabalhos que abordam o tema relacionando-o com as Libras. Essa pesquisa tem como objetivo geral refletir sobre aspectos ligados a tradução e interpretação em processos que envolvem línguas de sinais e sendo atravessadas por uma prática da transcriação de um texto (CAMPOS, 2004), sendo recriado em outra língua durante o processo tradutório e levando em consideração questões das línguas em contraste, levando em consideração aspectos da Língua Fonte (LF) e a Língua Alvo (LA). Os objetivos específicos são de pesquisar como a transcriação pode validar aspectos da visualidade e as línguas de sinais, difundir o uso dessa prática como ferramenta durante o ato tradutório por fim a criação de uma plataforma que conta com alguns livros que foram traduzidos para Libras e ganharam um formato de vídeos-livros como produto/projeto desta pesquisa e alimentar o site chamado LIBROS. A pesquisa apresenta um caráter bibliográfico entendendo a necessidade da aplicação dos conhecimentos levantados por essa investigação bem como um caráter de uma pesquisa participativa e qualitativa onde o investigador ao adentrar em espaços de procedimentos de análise e investigação se dá conta da importância do aprendizado do tema proposto e de sua utilização em diversos ambientes. Tais conceitos têm como o objetivo de fundamentar e justificar a escolha traçada por esse caminho metodológico, sendo esse caminho também relacionado por uma pesquisa qualitativa e a pesquisa participativa. Outra proposta de abordagem metodológica utilizada neste trabalho é uma abordagem relativamente nova, denominada de Design Thinking, tendo como ideal o processo de evolução constante de novos produtos, aliado a novas tecnologias e novas formas de trabalho, portanto é preciso recorrer ao fato de ser criativo compreendendo que a tecnologia nos rodeia e tem poder de transformar a forma como vivemos. Essa metodologia aborda a criação por exemplo do material, objeto científico deste trabalho deixado como contribuição para a sociedade, sendo esse a criação de uma plataforma, que tenha a Libras como língua de instrução e que sirva para diversos aspectos de letramento e alfabetização de crianças surdas, visto que atualmente a produção de materiais e artefatos voltados para esse público alvo ainda é falha. Acredita-se por fim, que essa pesquisa tenha um cunho de contribuir para os novos caminhos e estudos na área da tradução e interpretação em Libras, bem como trazer a prática da transcriação como uma contribuição para a atividade permanente e presente durante a realização do ato tradutor.
Palavras-chave: Transcriação;Tradução e Interpretação;Libras;Intramodal e intermodal

Baixe o TCC no Repositório da CAPES

29.11.2022 Jennifer Welte Neves Rangel (Orientador(a): Sara Moitinho)

Título: O Tradutor Intérprete de Libras no Curso de Pedagogia Bilíngue do Instituto Nacional de Educação de Surdos: Olhares e Vivências, o Bilinguismo em Pauta.
Resumo:
A presente pesquisa tem como proposta inicial dialogar sobre a Educação Bilíngue de surdos e o trabalho do profissional Tradutor Intérprete de Libras e Língua Portuguesa no Curso de Pedagogia do Instituto Nacional de Educação de Surdos. A regulamentação da Lei 12.319/10, que trata do reconhecimento da profissão do Tradutor Intérprete de Língua de Sinais (TILSP), trouxe a luz questões que já aconteciam na sala de aula, com atravessamentos da ação 8 pedagógica do profissional diante das demandas dessa profissão e, principalmente sobre o tema em questão: o tradutor intérprete de língua de sinais no ensino superior, tema ainda pouco abordado no âmbito acadêmico. Sendo assim, o objetivo fulcral da pesquisa é refletir e analisar sobre a educação bilingue e as experiências e percepções dos tradutores intérpretes de Libras.  Desse modo, buscou-se compreender a atuação dos TILSP no exercício dessa atividade no Ensino Superior, através de seus relatos e de suas experiências com estudantes universitários surdos, docentes e toda a comunidade acadêmica, assim como, a perspectiva do Bilinguismo no Departamento de Ensino Superior do Instituto Nacional de Educação de Surdos. O presente estudo buscou fundamentar em pesquisadores da área da educação de surdos, tais como: Lacerda (1996; 2010; 2011), Pagura (2013; 2015), Quadros (1997; 2004, 2019,), entre outros. A metodologia utilizada foi a pesquisa qualitativa, utilizando como instrumentos de pesquisa a entrevista semiestruturada, além de um roteiro e um questionário que foi aplicado aos Tradutores Intérpretes de Libras participantes da pesquisa. Pesquisamos 10 Intérpretes de Libras do Curso de Pedagogia do INES. Os resultados dessa pesquisa mostraram que, são muitos os desafios profissionais, contudo alguns avanços já foram conquistados. Dentre os desafios podemos ver a atuação do Tradutor Intérprete de Libras, que foi concursado em nível de ensino médio, mas atua no ensino superior dada a complexidade do trabalho e as inúmeras demandas que este ensino exige do profissional. Dentre os avanços podemos destacar o avanço das legislações e a valorização da educação bilingue; podemos perceber que os intérpretes buscaram formação e identificamos que 90% dos entrevistados possuem ensino superior concluído e com pós-graduação latos-sensu e stricto-sensu. Constatamos outros avanços em nosso Departamento de Ensino Superior- DESU -, tais como: a produção de materiais didáticos bilingues, a elaboração de comunicados oficiais, editais de vestibular, Manuais, Regimentos, aulas bilingues com os conteúdos traduzidos e materiais didáticos produzidos pelos docentes na língua portuguesa e traduzido pelos intérpretes para a Libras, ofícios e informes bilíngues por escrito e em vídeos em libras. Professores passaram a utilizar a Libras nas aulas, nas orientações dos trabalhos de TCC, dissertações e com isso, estão contribuindo para o fomento do Bilinguismo e o avanço da Educação
Palavras-chave: Educação Bilíngue;Intérpretes de Libras;Tradutores de Língua de Sinais e Língua Portuguesa.

Baixe o TCC no Repositório da CAPES

12.12.2022 Vanda Cintia Lopes Pessoa (Orientador(a): Fernanda Caricari)

Título: Propostas para a construção de legendas para surdos
Resumo:
Este artigo tem por objetivo analisar as supressões de elementos da transitividade nas legendas de um documentário, com foco na metafunção ideacional, da teoria da Linguística SistêmicoFuncional (LSF), que é uma teoria de funcionamento da linguagem humana e também uma metodologia de análise linguística. O sistema de transitividade possibilita apontar as ações (processos) e relacioná-las aos demais componentes das orações. As legendas aliadas às imagens dos vídeos podem contribuir para a compreensão do contexto fílmico e ampliar o repertório linguístico dos alunos surdos, podendo também estimular a prática da leitura de forma espontânea e descontraída, por isso, a importância da criação visando o público a que se destina. O corpus da pesquisa é composto pelas legendas do documentário Paulo Freire Contemporâneo, em que foram analisados recortes mais modificados pelo legendista/tradutor. Por meio desses recortes, pode-se separar as ocorrências em categorias e debatê-las à luz da LSF. Todo esse trabalho visa contribuir para um modelo de legenda que atenda aos surdos (ARAÚJO, 2008; TORRES et al. 2016; AZEVEDO et al. 2018), levando em consideração que a língua portuguesa se configura como a segunda língua desse grupo. Espera-se que este trabalho mostre como as supressões de elementos da transitividade podem ou não interferir no significado da mensagem para este público específico.
Palavras-chave: Legendagem;Educação de Surdos;Linguística Sistêmico-Funcional

Baixe o TCC no Repositório da CAPES